Invocadores em TRPG: personalizando monstros

Me foi questionado pelo amigo Mateus Ziderich, do Área de Tormenta, se o Bestiário de Arton, volume 1, irá contar com regras avançadas para magias de invocação. Honestamente, não acho necessário. Invocadores são um conceito legal, mas com uma aplicação desgraçadamente complicada no D&D 3.5. Lembro de, em uma visita a Porto Alegre, o Leonel comentar comigo de como usava uma pasta para guardar as dezenas de fichas dos monstros que ele podia invocar com seu mago invocador na campanha do Guilherme. E se jogar com personagens de nível alto já era complicado na 3.5, imagine jogar com um invocador de nível elevado?

Tormenta RPG extinguiu o problema, ao trazer as criaturas invocadas com uma ficha padrão, mas também fez com que se perdesse diversidade. Então, o que proponho aos mestres de TRPG pelo Brasil para tornarem seus jogadores mais felizes é um meio termo que mantém a simplicidade e expande a diversidade para muito além do que se poderia encontrar num livro de monstros: deixe-os criar seus próprios monstros!

A idéia é que cada magia de invocação traz um monstro de determinado nível para o plano material para lutar pelo invocador, conforme as fichas padrão mostradas no capítulo “Magia” do Tormenta RPG, então, ao escolher uma magia de invocação, o jogador pode criar a ficha da criatura usando as regras do Manual de Criação de Monstros com esse nível como base, e, dependendo do mestre, a criatura pode ter um número de habilidades especiais apropriadas para o seu ND.

Minha recomendação fica em duas habilidades especiais para cada “fraqueza” que a criatura venha a ter. Digamos, um elemental do fogo poderia ter duas habilidades especiais e a fraqueza vulnerabilidade ao frio. Outra boa idéia é relacionar as habilidades especiais com um talento comprado pelo conjurador (a seguir, minha idéia inicial de como ele poderia funcionar).

Novo Talento

Invocação Especial

Suas criaturas invocadas são ainda mais poderosas, com habilidades especiais.

Pré-requisito: Potencializar Invocação.

Benefício: suas criaturas invocadas recebem uma habilidade especial a sua escolha, mas sujeita a aprovação do mestre.

Especial: este talento pode ser comprado múltiplas vezes, seus efeitos se acumulam.

Sobre Nume Finório

João Paulo Francisconi, entre outras enormes perdas de tempo, é blogueiro há dez anos, escreveu para a finada Dragon Slayer, publicou alguns livros de RPG e assistiu quatro episódios de Punho de Ferro.