Onça por Lebre: Economize suas Moedas

Olá, Joes e Sues. De volta e com um resquício de minha estreia: RPG, preço e renome. Calma, não vou discutir sobre qual é mais caro ou famoso, darei umas […]

Olá, Joes e Sues. De volta e com um resquício de minha estreia: RPG, preço e renome. Calma, não vou discutir sobre qual é mais caro ou famoso, darei umas ideias pra você substituir alguns materiais, gerando economia e dando uma moral pro nosso mercado.

Para que você não se perca nos termos que usarei, convém saber: [gringo] é RPG estrangeiro, [traduzido] é RPG estrangeiro traduzido e/ou adaptado para nosso dialeto, [nacional] é RPG genuinamente brasileiro e [reciclado] é RPG baseado em outro RPG, como os derivados de d20. Dê uma olhada nos links espalhados pelo texto para mais informações e arquivos gratuitos para baixar. Vamos ao que interessa!

Genéricos: jogos que podem substituir uma infinidade de ambientações e as demais categorias que ainda citarei. O mais famoso entre eles é o GURPS (traduzido, R$ 61,50), atualmente na quarta edição. Você pode usar o ReOps (nacional, R$ 34,83) ou Nexus (nacional, grátis para baixar, difícil obter informação atualmente).

Sobrenatural: a linha do Novo Mundo das Trevas pode ser substituída pela linha Daemon, guardadas as devidas proporções. Exemplo: Módulo Básico (traduzido, R$ 55) e Mago: o Despertar (traduzido, R$ 105) por Trevas (nacional, R$ 49).

Super: atualmente Mutantes e Malfeitores (reciclado, traduzido, R$ 39,90) é o campeão da categoria. Icons (reciclado, gringo, US$ 29,90), do mesmo autor de M&M, pode vir a calhar por ter a proposta de ser um RPG de super-heróis fácil. Um que sou fã é o Powergame (traduzido não oficialmente, grátis para baixar): simples, rápido e divertido.

Anime: BESM d20 (reciclado, traduzido, R$ 27) ainda é o mais completo do gênero lançado no Brasil, embora não chegue aos pés do BESM original (gringo, não achei pra comprar, sem paciência…). Ignore o aviso que diz ser necessário usar em conjunto com o Livro do Jogador de D&D 3.5; é balela. Anime RPG (nacional, R$ 15) pode servir em seu lugar para jogos mais “sérios e realistas”. 3D&T Alpha (nacional, R$ 25) funciona muito bem para jogos mais “épicos e surreais” com grandes rajadas de energia destruindo cidades (até mundos!), deuses que tentam aprender a tocar guitarra sem sucesso, entre outras bizarrices divertidas. Outra boa escolha pra quem é fã de d20 e acha BESM d20 “pesado” é o 4D&T (reciclado, R$ 8,90), do mesmo autor de 3D&T.

Fantasia medieval quase wargame: D&D 3.5 (traduzido, R$ 200 pelos 3 básicos) reinou absoluto chegando atualmente à quarta edição (traduzido, R$ 220 pelos 3 básicos). A edição 3.5 ganhou sobrevida em outra editora com o Pathfinder (reciclado, gringo, R$ 220 pelo básico+bestiário), uma edição 3.75, como dizem alguns. Ainda temos o recém chegado Dragon Age (traduzido, R$ 61,75), uma quase “síntese do D&D com lápis preto nos olhos”. A opção local mais óbvia é o Tormenta RPG (reciclado, traduzido, R$ 74,90). Primeira Aventura (reciclado, traduzido, R$ 9,95 o kit), do mesmo autor, pode servir como uma versão mais leve (e antiga). Mas se você prefere um clássico AD&D (se achar para comprar, me avise), pegue Old Dragon (reciclado, traduzido, R$ 24,90) ou Tagmar em sua segunda versão (nacional, grátis para baixar). Para um jogo rápido e simples, procure Mighty Blade II (nacional, R$ 20,00), RPGQuest (nacional, R$ 20 por exemplar) ou Dungeonslayers (gringo, grátis para baixar ).

Insubstituíveis: Castelo Falkenstein (traduzido, R$ 48) e O Desafio dos Bandeirantes se achar para comprar, me avise!). Mike Pondsmith criou algo único com seu Castelo. Algo tão bom que você esquece que se trata apenas de um jogo. Realmente único. Carlos Klimic, Flávio Andrade e Luiz Eduardo Riconcriaram o primeiro RPG genuinamente brasileiro, com nossa cultura e povo, com o sul frio e o norte quente. Assim é nosso mundo. Obrigado.

Menção honrosa: na categoria super-heróis não mencionei o suplemento GURPS Supers da terceira edição. Motivo: chances remotas de você encontrar um à venda. Mas saiba que graças a ele o gênero super-heróis ganhou força no RPG brasileiro. Talvez seja por ele que sou tão fascinado por RPG de supers. Mas isso é outro causo…

O texto de hoje não foi bem uma discussão como prefiro, apenas um pontapé para abrir seus horizontes. Se o seu problema é grana curta, encontrará muita variedade de preço e, consequentemente, algo que caiba no seu bolso e gosto. Analise antes de reclamar. Eu analiso, analiso, analiso…

Qualquer sugestão, reclamação e/ou correção, comente aqui e/ou me azucrine via @juca999 no Twitter que em alguma madruga insone eu responderei.

Até.

Sobre Jaime Rangel

Jaime "JJ" Rangel é um cara de Duque de Caxias (RJ), franco, tranquilo e desmemoriado. Gosta de levar inquietação às mentes alheias (antes através do Juca's Blog e Roleplayer). Prefere 10 inimigos sinceros a 1 amigo indeciso. Cuidado ao perguntar algo, ele responderá a verdade. E a verdade é sempre mais divertida (pra ele).