Nova criatura: O terror do inverno

É Dezembro! Tempo de Natal!
Depois do conto com final surpresa (no melhor estilo M. Night Shyamalan), mais uma idéia para suas aventuras nesse mês:

Um antigo fantasma vaga pelas noites geladas dos reinos.

Uma vez por ano, à meia-noite, elfos-negros o despertam para uma coleta sinistra.

Ele colhe vida.

Maus pra caramba.

Maus pra caramba.

Desde que o tempo é tempo, o espírito do norte vaga uma vez por ano alimentando-se da força vital das criaturas sensientes espalhadas pelo mundo. Ele adentra as residências sem ser visto, porém sua risada maligna pode ser ouvida à distância:

“HO HO HO!”

E estar vivo nessa noite de inverno, custa às vítimas da criatura um ano de vida.

Alguns monges alegam que o próprio envelhecimento natural se dá pela passagem do espírito do norte por suas casas.

Outros estudiosos alegam que o fantasma vermelho é o enviado dos deuses para controlar a própria vida, mas ninguém sabe a verdade sobre a sua origem.

O fato é que, como um vampiro normal, o fantasma do inverno não é capaz de adentrar a residência dos mortais sem que isso seja desejado.
Por isso, o demônio vermelho suborna suas vítimas. Depois de “roubá-las”, ele deixa presentes e bens materiais em troca de seu alimento. Além desses presentes, existem relatos de que a criatura costuma deixar para trás uma poção de cor negra para trás.

A poção é fabricada pelos elfos negros, normalmente associados ao espírito, e quando consumida em excesso, a poção parece fazer com que suas vítimas fiquem viciadas na própria fórmula, deixando-as capazes de realizarem qualquer ato por mais poções.

Um líquido negro não pode ser bom! No minimo é coisa da Wyrm.

Um líquido negro não pode ser bom! No minimo é coisa da Wyrm.

A poção causa uma breve sensação de euforia e energia naqueles que a ingerem.

Como principal arma, a vil criatura é capaz de conjurar um feitiço de sono para deixar suas vítimas indefesas. Como efeito secundário do feitiço, sentimentos de alegria e paz tomam conta da vítima após ser afetada pelo encantamento.

Como resultado disso, as criaturas que um dia foram imortais em nosso mundo, não mais existem.

Pois hoje, todos querem a visita de Claus, o espírito do Natal.

O Homem de Ferro não pode estar errado.

O Homem de Ferro não pode estar errado.

Sobre Alexandre

Estagiário do vice presidente júnior do RPGista, Alexandre começou a jogar RPG em 1991, só para poder usar miniaturas e jogar dados esquisitos. Ele é o jogador que faz os ninjas e rangers do grupo. Nunca magos (porque com eles não se brinca).