Jogos de Amor: RPG de relacionamentos?

Ontem eu vi no meu e-mail uma link acompanhado das letras WTF? logo abaixo. Acontece que a Petit Editora, cujo lema é “sinônimo de bons livros espitiras“, lançou o livro Jogos de Amor.

Em Jogos de Amor, do doutor Américo Canhoto, você poderá participar de uma inesquecível experiência, repleta de sentimentos, emoções, prazer e espiritualidade. Assuma o papel de um personagem e vivencie a busca da felicidade e do amor. Com a orientação do autor, que utiliza o RPG – Role Play Game, jogo de interpretação de papéis -, você descobrirá quanto e como suas escolhas amorosas podem influenciar sua vida e a de outras pessoas. Nessa experiência virtual, improvise à vontade para que você tenha a oportunidade de realizar um sonho possível: viver um grande amor…

PQP! Confesso que vou adquirir meu exemplar deste livro só para ver como é que o autor conseguiu usar o RPG com um objetivo tão… Romântico?

Apesar do estranhamento inicial, achei uma idéia interessante considerando que o público alvo deste livro são mulheres e homens sozinhos de meia-idade que tipicamente são pais de adolescentes e jovens adultos, onde se concentra a grande parte dos RPGístas. Então, imagine a surpresa da sua mãe ao descobrir uma leitura positiva do RPG no livro de auto-ajuda que ela comprou semana passada?

Sobre o autor, a biografia no site sugere um senhor de lá seus cinqüenta e poucos anos, natural de Portugal, médico espírita e autor de diversos livros de auto-ajuda e espiritismo. Não é exatamente o que se espera de um autor de RPG, certo?

Sobre Nume Finório

João Paulo Francisconi, entre outras enormes perdas de tempo, é blogueiro há dez anos, escreveu para a finada Dragon Slayer, publicou alguns livros de RPG e assistiu quatro episódios de Punho de Ferro.