Dragonlance: O filme

Dragonlance: O filmeQuando descobri que o filme do Dragonlance seria uma animação eu fiquei preocupado. Quando eu descobri que ele sairia direto em DVD, fiquei mais preocupado ainda. Mesmo assim, continuei esperançoso.

É claro que meus medos se realizaram. Embora os personagens tenham sido bem respeitados, tanto em sua estética quanto em seu comportamento (e a voz do Jack Bauer como Raistlin ficou muito bacana), a estória se passa rápido demais, com encontros interessantes sendo atropelados ou mesmo extirpados da trama.

É claro que não esperava que o livro fosse reproduzido na íntegra, mas a forma como o roteiro adaptado foi costurado simplesmente tirou parte da graça da estória.

A animação também não é tão bem feita (com uma mistura de 3D e 2D dos anos 80) o que fez com que algumas cenas ficassem um tanto estranhas ao olhar.

Veja o filme se você já conhece os livros, apenas para matar a curiosidade, mas não o mostre para quem não conhece o ambiente. Às vezes a ignorância pode ser melhor que uma má primeira impressão.

Sobre Alexandre

Estagiário do vice presidente júnior do RPGista, Alexandre começou a jogar RPG em 1991, só para poder usar miniaturas e jogar dados esquisitos. Ele é o jogador que faz os ninjas e rangers do grupo. Nunca magos (porque com eles não se brinca).