Classes sem papel

O usuário MindwandererB perguntou ao Andy Collins quais elementos das regras da 3.5 ele gosta menos. Eis o que o autor respondeu:

Eis algo que realmente me incomoda:

Classes sem um papel.

Eu odeio o fato de se eu quiser jogar com um ranger, monge, binder ou, sim, até mesmo um bardo, antes eu tenho de saber se todas as bases “normais” foram cobertas, porque a minha classe não é boa nas funções básicas que todo grupo precisa.

….

Não deveria haver uma única classe que cumpra com um determinado papel (clérigo como curandeiro — desculpe druida/favorecido/o que seja, você é estritamente de segunda categoria).

E, francamente, não deveria haver classes que cumprem com múltiplos papéis simultaneamente (clérigo, estou olhando na sua direção de novo). Se o guerreiro se chateia e fica se perguntando porque ele se deu ao trabalho de aparecer, é uma situação burra… e é game design ruim.

Sobre CF

Carlos Frederico “CF” é formado em Publicidade e atualmente estuda Direito sob a alegação de que cansou de ser advogado de regras e agora quer virar juiz. Ele já escreveu umas coisas por aí para revistas, livros e sites de RPG.