EIRPG 2007 (Parte 2): Surpresas & Amigos

E com o desembolsar de R$10,00 (já que não pago mais meia entrada há alguns anos) o meu primeiro dia de EIRPG 2007 começou. Começou razoável. Num misto da minha empolgação de voltar a um internacional depois de dois anos longe de São Paulo, e da minha chateação por ficar tanto tempo aguardando a abertura do evento.

Eu me julgo uma pessoa bastante razoável para aturar atrasos e muitas vezes me divirto aguardando do lado de fora de lugares (“roqueirar” era o termo usado na época por mim e meus amigos), mas esperar a abertura foi realmente um saco.

Evento aberto. Seguimos o plano pré-estabelecido: o Tek foi para a feira de livros usados procurar por ofertas interessantes e eu fui ao estande da Devir atrás de revistas antigas e de duas cópias do Requiem for a God (um de meus livros preferidos de d20) para o Monte Cook autografar.

Não encontrei o livro que procurava, mas tive duas surpresas extremamente agradáveis dentro daquele estande: A Wizards of the Coast começou a relançar romances clássicos de Ravenloft sob o selo “Ravenloft: the Covenant” (e para quem não sabe, este é um cenário que eu simplesmente adoro) e a Devir estava vendendo todas as revistas Dragon e Dungeon no stand por apenas R$2,00 cada! E para melhorar: Se você comprasse um livro importado, ganhava uma Dragon ou Dungeon de brinde! Rapidamente peguei a única cópia de To Sleep with Evil do estande e levei junto um calhamaço de revistas.

Enquanto aguardava a minha vez para pagar, ouvi uma notícia uma tanto quanto embaraçosa: o Arcana Evoluída não chegou. Seja lá por qual motivo, o grande lançamento da Devir não estava disponível para vendas neste EIRPG. Uma pisada de bola feia ao meu ver. Esse provavelmente era o melhor momento para lançar um livro tão grande e tão caro. Afinal de contas, pelo menos os jogadores poderiam pagar R$120,00 por uma cópia autografada.

Na saída, mais uma surpresa: tanto o romance quanto todas as revistas não estavam cadastrados como produtos. Então o pessoal que trabalha lá teve de cadastrar tudo no sistema antes que eu pudesse comprar. Como o processo todo ia demorar, eu desencanei, deixei os produtos lá com eles e fui dar um passeio pelo evento.

Encontrei ótimos amigos no passeio. Alguns amigos de Brasília, alguns amigos que já conhecia pessoalmente, e muita gente que eu só conhecia por intermédio de fóruns e listas de discussão na internet. Não vou citar nomes porque corro o risco de esquecer de alguém, o que seria uma grande injustiça.

Uma coisa bem legal foi uns três ou quatro terem me perguntado a respeito do Covil. Não este site que você lê agora, mas sim pela versão antiga do site, que havia largado em função da faculdade. Ou pelo menos eu acredito que estavam falando da versão antiga, já que a versão nova havia sido reaberta a menos de 24 horas. É sempre legal ter este tipo de reconhecimento, ainda mais tanto tempo depois do fechamento do site antigo. Foi por casos deste tipo que eu resolvi voltar atrás em minha decisão e fazer o site que está lendo agora.

Finalmente peguei a carga que havia deixado no estande da Devir e rumei para o ponto de encontro: o estande da Mantícora. Lá encontrei ainda mais amigos e conversei com eles a respeito de diversos temas, inclusive sobre a Dragonslayer nº15. Uma curiosidade: não tinha a DS 14 para vender no estande. Eu tive de ir numa banca do lado de fora para comprar a minha!

Aproveitei que o pessoal da Mantícora é amigo e deixei lá a minha mochila e a sacola com as coisas que comprei no estande da Devir. Sem mochilas ou sacolas, tal como é exigido, fui para a feira de itens mági… feira de livros usados. Estava determinado a encontrar ao menos uma cópia do Requiem for a God. E não é que achei? E o melhor: R$13,00! Muito melhor que os R$40,00 que custava no estande da Devir no EIRPG de 2004. Comprei as duas cópias e saí logo da feira. Podia ficar mais tempo por lá, mas tinha muitos livros convidativos e eu não queria sair muito do meu planejamento de gastos para o encontro.

Pouco antes da hora do almoço fui assistir o bate-papo com as editoras Conclave, Conrad, Daemon, Devir, Mantícora, Melody, Objetiva e Pixel. Ou ao menos foi isso que dizia no site da Devir. Na palestra mesmo estavam o Douglas Quinta Reis (Devir), o Douglas Guimarães (Devir), o Cristiano Cuty (Conclave), o Marcelo Wendell (Mantícora), o Marcelo Cassaro (Mantícora), o Marcelo Del Debbio (Daemon) e o Sílvio Alexandre (Pixel). A palestra foi até interessante, mais tarde eu posto um pouco sobre o que foi dito nela. Mas o mais legal foi ficar fazendo piadas com o pessoal a respeito de coisas que eram ditas durante a palestra.

Ao sair da palestra encontrei o Monte Cook. Ele estava dando alguns autógrafos logo do lado de fora do auditório. Mais que depressa eu saquei um dos Requiem for a God e entreguei para o Tek. Logo depois tirei o meu da mochila e entreguei para o Monte autografar. Não deu para conversar com o cara, havia muita gente por perto, mas ao menos os autógrafos nós conseguimos.

De lá saímos em grupo para almoçar. Foi um almoço bem legal, apesar da dificuldade de conseguir juntar mesas e cadeiras para todo mundo. Era um grupo bem grande, mas só com gente legal (de novo, não vou citar para não esquecer de ninguém). Alguns resolveram comer a comida da minha terra: lanches do Giraffas. Eu preferi um prato de peixe (que em cidades costeiras não é absurdamente caro como em Brasília) de um destes restaurantes fast-food de grelhados. E assim acabou a primeira parte do primeiro dia do EIRPG de 2007.

Em breve eu coloco aqui a minha visão sobre os acontecimentos do resto do dia.

Sobre CF

Carlos Frederico "CF" é formado em Publicidade e atualmente estuda Direito sob a alegação de que cansou de ser advogado de regras e agora quer virar juiz. Ele já escreveu umas coisas por aí para revistas, livros e sites de RPG.